Incêndio em Bangladesh deixa mais de 50 mortos

Pelo menos 50 pessoas, a maioria mulheres, morreram em um incêndio na noite da última quinta-feira numa fábrica de tecidos em Bangladesh. Em poucas horas o fogo transformou em escombros os três andares da fábrica KTS, nos arredores da cidade portuária fr Chittagong, no sudeste do país.Teme-se que o número de vítimas fatais aumente, pois há centenas de feridos, muitos deles mulheres, que eram maioria entre os trabalhadores do turno de noite. As fábricas têxteis geralmente ficam saturadas de empregados, sem as mínimas medidas de segurança."No total 51 pessoas, sendo 45 mulheres, morreram no incêndio", informou nesta sexta-feira um oficial de polícia, segundo a agência PTI.Mais de mil pessoas trabalhavam na fábrica. Na hora do incêndio, 500 empregados do turno de noite estavam no prédio e muitos não puderam fugir porque a porta de entrada estava fechada.Ainda não foram reveladas as causas do fogo. Há suspeitas de um curto-circuito, agravado pela explosão de um gerador elétrico.Segundo a imprensa local, as chamas consumiram em poucas horas todo o imóvel, começando por bambus e materiais de madeira utilizados na empresa.Um médico do hospital de Chittagong afirmou que a maioria dos mortos é de mulheres e que 25 dos feridos se encontram em estado grave, muitos com queimaduras e costelas quebradas por terem pulado do último andar para fugir do fogo.Empregados da fábrica afirmaram que o número de vítimas não foi maior porque o incêndio começou quando acontecia a mudança de turno de trabalho.Um dos feridos explicou ao jornal The Daily Star que muitos tiveram que sair do edifício usando cordas, bambu e outros materiais de construção, mas a maioria não conseguiu sair. O incêndio foi controlado após dez horas de trabalho dos bombeiros.A indústria têxtil responde por 80% das exportações de Bangladesh, atingindo 4,2 bilhões de euros por ano. Mas seus empregados, em sua maioria mulheres, recebem salários muito baixos e trabalham longos turnos em condições precárias.Em Bangladesh há cerca de 4 mil empresas de têxteis, que em grande parte não oferecem as mínimas medidas de segurança.Outros incêndiosEm abril do ano passado morreram cerca de 70 empregados de uma fábrica que desmoronou. O edifício, de nove andares, não cumpria as normas de segurança.Em novembro de 2000, outros 48 trabalhadores morreram em um incêndio de outra instalação. A maioria tinha ficado presa porque a porta estava fechada.Bangladesh é um dos países mais povoados e pobres do mundo, com 144 milhões de habitantes, mais de um terço dos quais vive com menos de US$ 1 ao dia, considerado o limite da pobreza extrema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.