Incêndio em Bangladesh deixou 4 mortos e 50 feridos

Um incêndio no maior centro comercial de Bangladesh provocou hoje a morte de pelo menos quatro pessoas, informaram autoridades e a mídia locais. Já o número de feridos subiu para 50. O fogo começou no 18º andar do centro comercial Bashundara City, mas a causa do incêndio ainda é desconhecida, disse a bombeira Selina Chowdhuty. O prédio de 22 andares situa-se em Daca, a capital bengalesa. Segundo a bombeira, apesar dos esforços dos bombeiros, as chamas continuavam se espalhando para andares mais altos do edifício horas depois do início do combate ao fogo.

AE-AP, Agencia Estado

13 de março de 2009 | 15h15

Não se sabe quantas pessoas estavam no interior do centro comercial quando o incêndio começou. Médicos do Hospital Shamarita identificaram uma das pessoas mortas como um segurança que trabalhava no centro comercial. Mais tarde, quando o fogo já havia sido debelado, equipes de resgate encontraram os corpos de três homens no interior de um elevador, disse disse Mahbubur Rahman, um oficial da Polícia Metropolitana de Daca. O Hospital Shamarita recebeu pelo menos 17 pessoas intoxicadas pela fumaça. Outros hospitais de Daca receberam mais 33 vítimas do incêndio, a maior parte delas também com sintomas de intoxicação. Três pessoas foram resgatadas por um helicóptero militar no alto do edifício.

Quinze viaturas trabalham no combate ao fogo. Soldados e policiais bengaleses ajudavam os bombeiros nos esforços de resgate, disse Abul Kalam Azad, porta-voz da primeira-ministra Sheikh Hasina. Os bombeiros conseguiram chegaram pelas escadas até o 13º andar do edifício e lutavam para que as chamas não tomassem andares abaixo, disse Rahman. Inaugurado em 2004, o centro comercial possui mais de 2.000 lojas e cafés. A área onde o incêndio começou é administrativa e acredita-se que estivesse fechada hoje. Em Bangladesh, a sexta-feira é um dia de descanso.

Tudo o que sabemos sobre:
Bangladeshincêndiocentro comercial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.