Incêndio em caraoquê deixa mortos e feridos no sul da China

Pelo menos 18 pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas; autoridades dizem que incêndio foi criminoso e procuram por suspeito

O Estado de S.Paulo

24 Abril 2018 | 01h21

PEQUIM – Um incêndio dentro de uma casa de caraoquê no sul da China deixou pelo menos 18 mortos e cinco feridos na madrugada desta terça-feira, 24. Investigações preliminares apontam que incêndio foi criminoso. Um homem foi detido.

+ Bombeiros tentam controlar incêndio florestal em área próxima a Sydney

Segundo o Departamento de Segurança Pública de Qingyuan, cidade onde ocorreu o incêndio, as investigações iniciais apontam que um homem identificado como Liu Chunlu, 32 anos, havia se envolvido em uma briga na casa de caraoquê antes do incêndio e é considerado o responsável por atear no local. Ele também teria bloqueado a única entrada do prédio com uma motocicleta, impedindo a fuga das vítimas. O órgão, no entanto, ainda não confirmou se o homem detido se trata de Liu ou de outro suspeito.

As estradas da região foram fechadas pela polícia, que também ofereceu uma recompensa que levasse à captura do suspeito. //NEW YORK TIMES, AFP, REUTERS

Mais conteúdo sobre:
China [Ásia]incêndiocaraoquê

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.