Incêndio em casamento mata noiva e mais 26 no Paquistão

Uma festa de casamento no Paquistão se transformou em uma tragédia. Pelo menos 27 pessoas, entre mulheres e crianças, além da noiva, foram mortas em um incêndio causado, aparentemente, por um cabo de alta tensão que entrou em curto-circuito. As faíscas tomaram o forro da barraca, onde havia cerca de cem mulheres e crianças. Cerca de 30 pessoas ficaram feridas. O acidente ocorreu no sábado à noite, na vila Jhok Utra, a 120 quilômetros da cidade de Multan, segundo o policial Khadim Hussain Khadim. De acordo com um oficial de polícia, 15 mulheres e seis crianças morreram na hora, queimadas em meio à confusão formada enquanto tentavam escapar das chamas e dos escombros de um muro que veio abaixo com a correria.Fatima, que como algumas paquistanesas utiliza somente um nome, disse que o teto da tenda pegou fogo de repente, e então uma parede caiu em cima das convidadas. "Nós corremos para salvar nossas vidas. Quando alcançamos a porta, algumas mulheres caíram na rua e então a parede veio abaixo", disse. A tenda havia sido montada no terreno da casa da noiva, que tinha em torno de vinte anos. O noivo não ficou ferido, pois estava com convidados em uma tenda separada que não foi danificada. Mulheres e homens permanecem em ambientes separadas em festas devido às tradições muçulmanas. Este texto foi atualizado às 17h55.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.