REUTERS/Valentyn Ogirenko
REUTERS/Valentyn Ogirenko

Incêndio em depósito de combustíveis em Kiev deixa 1 morto e 3 desaparecidos

De acordo com o Ministério do Interior, ao menos 14 pessoas se feriram no incidente; bombeiros ainda tentam controlar chamas

O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2015 | 09h23

KIEV - Pelo menos 1 pessoa morreu, outras 14 ficaram feridas e 3 bombeiros seguem desaparecidos em um incêndio de grandes proporções ainda não controlado que começou na noite de segunda-feira em um depósito de combustíveis em Kiev, informou nesta terça-feira, 9, o Ministério do Interior da Ucrânia.

"Pode haver vítimas entre os bombeiros. Não temos comunicação com três deles. Outros seis deram entrada em hospitais com queimaduras de diferentes graus", afirmou o conselheiro do ministério, Zorian Shkiriak, em uma publicação no Facebook.

Antes, o próprio ministro do Interior, Arsen Avakov, tinha revelado a morte de "vários bombeiros no incêndio" e alertado que a cerca de 100 metros do depósito há outro armazém de derivados de petróleo.

"Explosão no depósito de gasolina perto de Vasilski. Morreram bombeiros. A guarda nacional está em alerta", escreveu na manhã desta terça Avakok em sua conta no Twitter.

O chefe do Conselho de Segurança Nacional de Defesa da Ucrânia, Alexander Turchinov, disse que também próximo ao local do acidente há um quartel militar que guarda um arsenal de armas e munição.

O forte calor provocado pelas chamas causou outro incêndio em uma zona florestal próxima ao depósito de combustíveis, afirmou o chefe do Serviço de Emergências de Kiev, Valeri Boris.

Os serviços de resgate iniciaram a retirada de todas as pessoas que vivem em um raio de dois quilômetros ao redor do armazém de derivados do petróleo da companhia BRSM-Nafta.

Pelo menos 16 tanques de combustível estavam em chamas na manhã de hoje. Alguns deles estavam praticamente destruídos, assim como dez veículos, entre eles caminhões dos bombeiros, informou Boris.

O chefe do Serviço de Emergências de Kiev destacou que se trata do pior incêndio na Ucrânia em mais de 25 anos e afirmou que o acidente ocorreu por causa da completa falta de segurança no depósito.

"É impossível controlar o incêndio com espuma (química). Os erros de construção são tão absurdos que não havia nenhum sistema de prevenção de incêndios, nem aviso de fogo. Há muitas perguntas que terão que ser feitas tanto para quem construiu o depósito como para quem o usa", criticou Boris.

Segundo a imprensa local, o incêndio provocou uma coluna de fumaça preta de até 200 metros de altura. Cerca de 300 pessoas e mais de 60 veículos de bombeiros participam dos trabalhos para tentar conter o fogo.

O depósito está localizado na cidade de Kriachki, cerca de 40 quilômetros ao sudoeste de Kiev. A BRSM-Nafta é uma empresa com sede em Kiev que distribui gasolina e diesel pela Ucrânia. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaKievincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.