Efe
Efe

Incêndio em festa mata ao menos nove pessoas em Oakland, nos EUA

Número de mortos pode subir até 40 segundo as autoridades locais, que ainda investigam as causas do episódio

O Estado de S.Paulo

03 Dezembro 2016 | 20h42

OAKLAND, EUA - Pelo menos nove pessoas morreram e cerca de 25 seguiam desaparecidas até ontem, depois de um incêndio em um armazém em Oakland, na Califórnia, durante uma festa na noite de sexta-feira. Mas o número de mortes pode chegar a 40, segundo autoridades locais.

“Estamos preparados para lidar com até 40 mortes”, disse o sargento Ray Kelly, assistente do xerife do condado de Alameda. Até a noite de ontem, no entanto, nove mortes tinham sido confirmadas.

Os números da polícia são os mesmos divulgados pelo Corpo de Bombeiros. “Estamos fazendo uma busca preliminar e temos conhecimento de até nove mortos. Mas ainda há uma grande parte do edifício que precisamos verificar”, indicou a chefe do Corpo de Bombeiros de Oakland, Teresa Deloach Reed.

Os bombeiros ainda estavam tentando identificar como o incêndio começou às 23h30 de sexta (madrugada de sábado no Brasil), disse a chefe Teresa Deloach-Reed.

O telhado do armazém de dois andares no distrito de Fruitvale desabou durante o incêndio, complicando esforços para recuperar os corpos, afirmou ela em uma coletiva de imprensa.

As autoridades não sabiam se alguma das 25 pessoas desaparecidas estava entre as nove vítimas confirmadas. “A grande maioria desse edifício ainda não foi vasculhado”, disse Deloach-Reed.

“Esperamos que o número nove seja o que existe e que não haja mais”, acrescentou ela, referindo-se ao número de mortes conhecidas. Deloach-Reed disse que alguns dos desaparecidos podem ter ido ao hospital ou a outro lugar. Ela disse que não sabia quantas pessoas estavam na festa. Uma página do evento no Facebook mostrou que 176 pessoas planejavam ir à festa. A página listava ainda outras 355 como interessadas em ir./ REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.