Incêndio em hospital na Índia mata ao menos 73

Um incêndio tomou conta de um hospital de sete andares na cidade de Calcultá, no leste da Índia, nesta sexta-feira, matando ao menos 73 pessoas, na maioria pacientes, disse uma autoridade hospitalar.

REUTERS

09 de dezembro de 2011 | 07h42

As chamas foram controladas no final da manhã (horário local) e equipes de resgate começaram a retirar os corpos do prédio, segundo uma testemunha da Reuters. Entre os mortos estavam ao menos duas crianças.

As televisão divulgou imagens dos pacientes sendo retirados em macas e parentes atordoados aguardando em frente ao hospital, enquanto uma camada densa de fumaça permeava o prédio.

Ao menos 73 pessoas morreram, sendo que apenas três não eram pacientes, disse o vice-presidente do hospital, S. Upadhay, a jornalistas.

Autoridades acreditam que o incêndio tenha começado no porão, onde materiais inflamáveis, como cilindros de oxigênio, são armazenados.

"O incêndio foi detectado aproximadamente às 3h (horário local), chamamos os bombeiros dentro de cinco a 10 minutos", afirmou Upadhay.

Mais de 20 caminhões de bombeiro foram enviados para combater as chamas e retirar as pessoas do prédio, mas a densa fumaça dificultou as operações de resgate, segundo as autoridades.

"O hospital está construído de forma que nem as escadas de mão nem os bombeiros conseguem entrar... então as operações foram um pouco atrasadas e nesse tempo a fumaça já tinha chegado aos níveis mais altos", disse Firhan Hakim, ministro de Desenvolvimento Urbano, a jornalistas.

(Reportagem de Shamik Paul e Annie Banerji)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIAHOSPITALINCENDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.