Incêndio em hotel deixa pelo menos 30 mortos em Bagdá

Ataque terrorista foi descartado; falha elétrica ou vazamento de gás seriam as prováveis causas

Agência Estado

16 de julho de 2010 | 05h13

 

BAGDÁ - Pelo menos 30 pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas em um incêndio que atingiu um hotel na madrugada desta sexta-feira, 16, na cidade de Sulaimaniya, a 260 quilômetros ao norte de Bagdá, capital do Iraque, informaram as autoridades de um hospital local.

O incêndio ocorreu no Hotel Soma, localizado no Centro da cidade, e só foi controlado após sete horas de empenho dos bombeiros (já nesta sexta-feira, no horário de Brasília), afirmaram as autoridades iraquianas. "Acredito que o incêndio não seja fruto de ato terrorista. O mais provável é que ele tenha sido causado por uma falha elétrica", declarou Qader Hama-Jan, funcionário local da área de segurança. A autoridades também consideram o vazamento de gás como uma das causas devido à velocidade com que o fogo se espalhou.

 

De acordo com as autoridades, o fogo começou na noite da quinta-feira no restaurante do hotel, no andar térreo. Dentre os mortos estão crianças, mulheres e vários estrangeiros do Canadá, Bangladesh, Colômbia, Japão, EUA, Reino Unido e de diversos países da África. Uma fonte da Polícia disse que alguns deles trabalhavam para a uma empresa de telecomunicações.

 

"A maior parte das pessoas morreu por causa da fumaça. Elas não conseguiram sair e morreram sufocadas", disse Reqot Hama-Rasheed, chefe do departamento médico do governo. Segundo fontes do governo, pelo menos três pessoas morreram ao pular do terceiro andar tentando escapar do fogo.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndiomortesIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.