Incêndio em lar de idosos mata ao menos 23 na Rússia

Número de mortos pode aumentar, já que mais de 60 pessoas poderiam estar no local, ao norte do país

Efe,

31 de janeiro de 2009 | 16h22

Pelo menos 23 pessoas morreram neste sábado, 31, num incêndio ocorrido num asilo para idosos da República Autônoma dos Komi, no norte da Rússia, informou Vladimir Markin, porta-voz da comissão investigadora da Promotoria russa. "Segundo dados preliminares, pelo menos 23 pessoas morreram", disse Markin à agência oficial "RIA Novosti".   O número de mortos ainda pode aumentar, já que fontes independentes citadas pelas agências russas disseram que 60 pessoas estavam no asilo quando o fogo começou. Antes, o Ministério de Situações de Emergência da Rússia tinha dito que três pessoas já tinham sido tiradas do local, mas que não sabia havia acontecido com outras 23.   "Os bombeiros foram alertados tarde (demais). Quando chegaram, o fogo já tinha se propagado por grande parte do edifício", disse a fonte do ministério à agência oficial "Itar-Tass".   No momento, equipes de bombeiros tentam debelar as chamas e evitar que o incêndio atinja prédios vizinhos. Em dois incêndios similares ocorridos em 2007, 93 idosos morreram em asilos para a terceira idade nas regiões de Krasnodar e Tula.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioRússiaidososKomi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.