Incêndio em oleoduto da Nigéria mata 45 pessoas

Vítimas forçaram o duto para roubar combustível; número de mortos ainda pode subir

Efe e Reuters,

26 de dezembro de 2007 | 10h02

Pelo menos 45 pessoas morreram na noite de terça-feira, 25, na localidade nigeriana de Ikate após a explosão de um duto de combustíveis nas proximidades da cidade de Lagos, segundo informaram nesta quarta fontes policiais e equipes de resgate.   As vítimas são pessoas que forçavam o duto para roubar combustível, algo habitual no país, o primeiro produtor africano de petróleo. Fontes oficiais informaram que os bombeiros conseguiram conter o incêndio somente nesta quarta. O porta-voz da Polícia Frank Mba afirmou que as condições dos corpos recuperados indicam que eram de homens, mulheres e crianças que supostamente estavam forçando o duto.   Próximo ao local onde o fogo começou, autoridades encontraram cerca de 3 mil contêineres que haviam sido utilizados para guardar combustível. O duto transportava derivados de petróleo do terminal de Atlas Cove, no litoral de Lagos, até depósitos do sudoeste do país.   O governador Babatunde Fashola ordenou que todas as equipes de emergência e as forças paramilitares se dirijam para a região para se juntarem aos trabalhos de resgate.   Desastres do tipo são comuns na Nigéria, o país mais populoso da África e o maior exportador de petróleo do continente. Nove de cada dez nigerianos vivem com menos de 2 dólares por dia e muitos se dispõem a correr grandes riscos a fim de obter petróleo gratuitamente.   No dia 26 de dezembro do ano passado, mais de 250 pessoas morreram na explosão de um oleoduto em outra área de Lagos. Porém, o pior caso foi registrado em 1998, quando cerca de mil pessoas morreram após a explosão de um duto de combustíveis da cidade de Jesse, na área do delta do rio Níger.

Tudo o que sabemos sobre:
GasodutoNigéria. Somália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.