Incêndio em prédio deixa ao menos oito mortos no Paquistão

Vítimas, presas no 7.º e 8.º andares, não suportaram o calor e se jogaram do edifício

O Estado de S. Paulo,

09 de maio de 2013 | 18h13

Pelo menos oito pessoas morreram em um incêndio no prédio da Autoridade de Desenvolvimento de Lahore (ADL), agência de desenvolvimento urbano da cidade, capital da província de Punjab e centro cultural do Paquistão. Vítimas, presas no 7º e 8º andares do edifício, não suportaram o calor e a fumaça e se jogaram.

O fogo se alastrou por outros 3 dos 13 andares do prédio, segundo o jornal local The Express Tribune. Muitas pessoas foram para as janelas, outras subiram à cobertura, uma vez que era impossível atravessar as chamas para os andares de baixo - o prédio não tem escada de incêndio externa ou portas antifogo.

Ironicamente, uma das principais funções da ADL é ajudar construtoras a cumprir as leis de segurança contra incêndio.

Helicópteros foram usados no resgate. Cinco caminhões-pipa foram enviados ao local para apagar o fogo, mas carros estacionados irregularmente na frente do prédio atrapalharam a operação dos bombeiros. Eles também reclamaram de falta de equipamentos adequados.

As vítimas - a maioria intoxicada pela fumaça - foram levadas para o Hospital Ganga Ram.

Documentos que provavam um esquema de corrupção entre funcionários da ADL foram perdidos. As autoridades investigam o que causou o incêndio.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.