Incêndio em prisão equatoriana deixa dois mortos

Um incêndio, que ocorreu na madrugada desta terça-feira na penitenciária Cárcel 2, no centro de Quito, deixou pelo menos dois mortos. Ainda existe o temor de que o número de vítimas aumente conforme o trabalho de limpeza das instalações seja realizado. O porta-voz da polícia, o capitão Juan Zapata, afirmou que os bombeiros encontraram os corpos de duas pessoas dentro do prédio, porém ainda não conseguiram identificar os mortos. "Até agora temos o registro de dois mortos. Esperemos que o número de vítimas não aumente, pois o primeiro comunicado dos bombeiros não falava de vítimas", declarou o porta-voz. O incêndio, que começou às duas horas e que teve causa desconhecida, consumiu 95% das instalações do Cárcel 2, instituição prisional localizada no centro histórico da capital equatoriana. Zapata disse que havia 900 prisioneiros no prédio e afirmou, no início, que todos foram transferidos para a penitenciária de segurança máxima García Moreno, que também fica no centro histórico de Quito. Porém, o porta-voz policial afirmou depois que não podia confirmar exatamente quantas pessoas foram evacuadas. "Agora não sei quantos transferimos, pois é uma situação urgente", disse Zapata. Além disso, ele disse que por causa da grande quantidade presos, alguns foram levados para a penitenciária de García Moreno e outros foram para outras instalações da polícia no norte de Quito.

Agencia Estado,

21 Março 2006 | 14h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.