Incêndio em prisão marroquina deixa 50 mortos

As emanações tóxicas de colchões sintéticos queimados causaram a maior parte das 50 mortes em um incêndio ocorrido ontem, numa prisão no Marrocos. O fogo teve como origem um curto-circuito.A informação foi divulgada hoje pelo governador da província de El-Jadida, Mohamed Fassi Fihri, citado pela agência de notícias marroquina MAP.O incêndio que causou o maior número de mortos na história do sistema prisional deste país do Norte da África ocorreu na penitenciária de Sidi Moussa, 200 quilômetros ao sul de Rabat.Além dos 50 mortos, o incêndio deixou dezenas de feridos, dos quais 40 continuam internados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.