Incêndio em prisão no Chile mata pelo menos 83

Fogo teve início após motim; mais de 200 pessoas foram retiradas do complexo

Agência Estado

08 de dezembro de 2010 | 10h26

Imagens da televisão chile mostram complexo em chamas.

 

SANTIAGO - Um grande incêndio na prisão de San Miguel, no Chile, matou 83 pessoas nesta quarta-feira, 8, segundo um oficial de polícia do sistema carcerário do país.

 

Mais de 200 presos foram retirados da cadeia nesta manhã, por causa do incêndio no terceiro andar da torre 5 do local, informou o jornal local El Mercurio em seu site. A prisão fica na região metropolitana da capital chilena, Santiago.

 

A rádio Bio-Bio informou que estão no local dezenas de voluntários e bombeiros combatendo as chamas, bem como ambulâncias para levar os feridos. A Televisión Nacional de Chile, rede pública de TV do país, confirmou as 81 mortes, citando fontes da polícia.

 

A rádio Bio-Bio afirma em seu site que o incêndio começou por causa de uma briga entre presos. O alerta do incêndio, segundo a rádio, foi dado às 5h51 (hora local).

 

Familiares dos presos se acumulam em frente à prisão de San Miguel.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileprisãoincêndiomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.