Incêndio em trem deixa 32 mortos no sul da Índia

Um incêndio atingiu um vagão de trem cheio de passageiros adormecidos no sul da Índia nesta segunda-feira, matando pelo menos 32 pessoas. Sobreviventes correram para a única saída disponível assim que o trem parou, informaram autoridades.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 13h58

Equipes de resgate encontraram corpos carbonizados de vítimas ainda em seus beliches e tentam identificá-las. Um funcionário da rede ferroviária percebeu o incêndio quando o trem - que ia de Nova Délhi para a cidade de Chennai, no sudeste - passou pela cidade de Nellore, por volta das 4h (horário local), disse o funcionário local B. Sridhar. Nellore fica a cerca de 500 quilômetros ao sul de Hyderabad, capital do Estado de Andhra Pradesh.

Assim que o alarme foi dado, o trem foi parado e o vagão separado do restante da composição para evitar que o fogo se espalhasse. Os passageiros foram retirados assim que o trem parou. "Como o fogo atingiu uma porta do vagão, as pessoas tiveram de correr para a outra", disse Sridhar, por telefone, do local do acidente.

"Nós acordamos de repente quando o trem parou. Foi quando percebemos o fogo numa extremidade do vagão e gritamos. As pessoas ainda estavam dormindo, mas assim que perceberam o perigo, correram para a porta", disse o passageiro Shantanu à New Delhi Television.

Ele disse que levou alguns minutos até que os passageiros passassem pelo estreito corredor entre as camas de beliches. "Quando saímos pela porta, o vagão estava tomado pelo fogo", disse Shantanu, que como muitos indianos usa apenas um nome.

De acordo com Sridhar, o fogo pode ter começado com um curto-circuito no vagão. O incêndio matou 32 pessoas e há nove desaparecidas, informou K. Sambashivarao, porta-voz da ferrovia. Pelo menos 25 pessoas foram hospitalizadas com queimaduras.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiatremincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.