Incêndio em tumbas de reis provoca tumultos em Uganda

Uma multidão atacou policiais, soldados e bombeiros ugandenses em Kampala depois de um incêndio ter destruído as tumbas de cinco antigos reis da região de Buganda durante a noite, disse hoje uma porta-voz da polícia local.

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2010 | 11h06

Centenas de policiais estão no local, mas não conseguem se aproximar das tumbas por temer ataques da multidão revoltada. Não há informações iniciais sobre vítimas dos choques. George Senvuma, um representante de Buganda, disse acreditar que o governo de Uganda seja o responsável pelo incêndio, iniciado na noite de ontem. A polícia nega a alegação.

As relações entre o governo central de Uganda e o reino de Buganda são bastante turbulentas. Em setembro do ano passado, houve distúrbios entre membros do reino de Buganda e agentes de segurança em Kampala.

Na ocasião, o governo havia proibido o rei de Buganda de visitar uma área próxima da capital com base em "questões de segurança". O episódio foi amplamente visto como um insulto ao monarca. Mais de 20 manifestantes morreram naqueles distúrbios.

Tudo o que sabemos sobre:
Ugandaincêndiotumbastumulto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.