Anatoly Maltsev/EFE/EPA
Anatoly Maltsev/EFE/EPA

Incêndio em UTI de hospital mata cinco pacientes de covid-19 na Rússia

Fogo pode ter começado após curto-circuito em um dos equipamentos da unidade de saúde; mortos usavam respiradores artificiais

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2020 | 04h02

MOSCOU - Pelo menos cinco pacientes com o novo coronavírus, que usavam respiradores artificais, morreram nesta terça-feira, 12, em um incêndio na UTI de um hospital de São Petersburgo, na Rússia.

O fogo, que atingiu uma área de 10 metros quadrados, ocorreu no sexto andar do Hospital Saint George e forçou a evacuação de 150 pessoas, incluindo pacientes e profissionais de saúde. 

Segundo funcionários dos serviços de emergência locais, a causa do incêndio pode ter sido um curto-circuito em um dos equipamentos da UTI. "Os ventiladores respiratórios estão operando em sua capacidade máxima. Aparentemente, houve uma sobrecarga e um dos dispositivos explodiu em chamas", disse uma fonte citada pela agência Interfax.

O incêndio desta terça é o segundo em três dias que ocorre em uma UTI de unidades de saúde russas. No último sábado, um paciente morreu e outros três ficaram feridos em um hospital de Moscou que cuida de pacientes com covid-19.

Segundo os dados mais recentes, São Petersburgo ocupa o terceiro lugar no país por casos confirmados de coronavírus, com 7.711 infecções e 56 mortes. A Rússia acumula 221.344 infectados 2.009 óbitos. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.