Incêndio mata 10 na Coreia do Sul

Fogo consumiu asilo para idosas completamente; não se sabe a causa do incidente

Efe

12 de novembro de 2010 | 03h43

Edifício ficou completamente destruído pelas chamas.

 

SEUL - Dez idosas morreram e outras 17 ficaram feridas em decorrência de um incêndio ocorrido na madrugada desta sexta-feira, 12, em um asilo da cidade sul-coreana de Pohang, informou a agência local Yonhap.

O asilo, apenas para mulheres, pegou fogo por razões ainda desconhecidas por volta das 4h30 do horário local (17h30 da quinta-feira em Brasília).

O incêndio começou em um escritório do primeiro andar e se estendeu com rapidez aos dois pavimentos do edifício.

As vítimas tinham entre 71 e 90 anos e em sua maioria morreram asfixiadas, já que não puderam fugir por causa da avançada idade, segundo informaram os bombeiros, que controlaram o fogo em meia hora.

O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, anfitrião da cúpula do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países ricos e os principais emergentes) em Seul, enviou uma mensagem de condolências pelo falecimento das dez idosas.

Segundo a porta-voz presidencial, Lee pediu ao seu primeiro-ministro, Kim Hwang-sik, que tome as medidas necessárias para investigar o incidente.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Sulincêndioidosas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.