Noah Berger/AFP Photo
Noah Berger/AFP Photo

Incêndio na Califórnia faz sétima vítima

Outros focos continuavam a se espalhar no estado; Trump classifica que 'há um grande desastre'

O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2018 | 19h34

NOVA YORK - Um incêndio florestal no norte da Califórnia fez sua sétima vítima fatal no sábado, enquanto outros dois incêndios cresciam rapidamente em mais de 25 por cento durante a noite no Estado e continuavam a se espalhar.

O presidente norte-americano Donald Trump declarou ontem que há um grande desastre na Califórnia, uma medida que torna mais fácil para moradores, comerciantes, cidades e condados a obtenção de acesso a dinheiro federal, ajuda alimentar e outros programas.

“A assistência pode incluir subsídios para moradia temporária e consertos de casas, empréstimos de baixo custo para cobrir perdas de propriedades não seguradas e outros programas para ajudar indivíduos e donos de negócios a se recuperarem dos efeitos do desastre”, disse a Casa Branca.

Mais moradores receberam ordens para deixar suas casas neste final de semana, enquanto bombeiros enfrentavam altas temperaturas e fortes rajadas de vento.

O incêndio Carr, a cerca de 261 quilômetros ao norte de Sacramento, custou a vida de um funcionário de uma companhia elétrica no sábado, de acordo com uma afiliada da rede CBS. Porta-vozes da companhia elétrica e dos bombeiros não estavam disponíveis para comentar. 

Os incêndios na Califórnia neste ano já queimaram uma área maior que o normal para a “temporada de incêndios”, disse Ken Pimlott, diretor do Departamento de Proteção contra Incêndios Florestais da Califórnia, em coletiva de imprensa.

O fogo, um dos mais destrutivos da história da Califórnia, já matou seis pessoas, incluindo uma bisavó e duas crianças, além de um bombeiro e um operador de escavadeira. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.