Craig Ruttle|AP
Craig Ruttle|AP

Incêndio na Trump Tower, em Nova York, deixa um morto

Edifício é considerado cartão de visitas dos negócios imobiliários do presidente Donald Trump; quatro bombeiros tiveram ferimentos leves

O Estado de S.Paulo, O Estado de S.Paulo

07 Abril 2018 | 22h22

O Departamento de Bombeiros de Nova York informou que uma pessoa morreu no incêndio que atingiu a Trump Tower, em Nova York, neste sábado. A torre, na Quinta Avenida, é considerada o cartão de visitas dos negócios imobiliários do presidente Donald Trump.

O diretor do departamento, bombeiro Daniel Nigro, informou que um apartamento no 50º andar do edifício estava "praticamente todo em chamas" quando os bombeiros chegaram, após as 17h30 deste sábado, e que boa parte do prédio tinha muita fumaça. Quatro bombeiros, dentre os 200 que se apresentaram no local, sofreram ferimentos leves.

O morador morto no incidente, ainda não identificado, chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Nenhum membro da família de Trump, onde o presidente mantém um escritório e uma residência, estava no edifício no momento do incêndio. O presidente chegou a informar que o fogo estava sob controle em sua conta no Twitter, por volta das 18h.

Por conta do incêndio, a área na avenida em frente ao edifício foi parcialmente isolada. Uma moradora de 76 anos que estava no prédio disse que o episódio a lembrou do 11 de Setembro.

“Quando vi na TV, achei que já éramos”, disse Lalitha Masson, que mora no 36º andar com seu marido, Narinder, de 79 anos, portador de Parkinson. “Comecei a rezar. Liguei para meu filho mais velho e disse adeus porque parecia que tudo estava caindo pela janela.” / AP, NYT e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.