AFP PHOTO / CRISTINA QUICLER
AFP PHOTO / CRISTINA QUICLER

Incêndio permanece fora de controle em parque natural da Espanha

Chamas consomem parque natural de Doñana, na Andaluzia, desde sábado e já obrigaram a retirada de 2 mil pessoas da região; autoridades dizem ser cedo para estimar quantidade de hectares afetados e preparam ofensiva para evitar que fogo chegue ao Parque Nacional

O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2017 | 10h50

MADRI - Os bombeiros aguardavam reforços nesta segunda-feira, 26, para tentar controlar um incêndio, iniciado no sábado, em um parque natural do sul da Espanha. "O incêndio permanece ativo. As chamas não estão controladas, se estendem e se propagam", disse um porta-voz dos bombeiros.

Até o momento, não foram registrados feridos, segundo as autoridades. "Serão incorporados até 11 meios aéreos. A primeira ação será realizada por meios aéreos. Em terra, receberemos mais efetivos", informou o porta-voz.

O fogo começou no sábado e obrigou a retirada de mais de 2.000 pessoas da região, entre moradores e turistas. O incêndio afeta o parque natural de Doñana, na Andaluzia, mas ainda não atingiu o Parque Nacional, Patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco desde 1994.

"As chamas não chegaram ao Parque Nacional", afirmou o conselheiro regional para o Meio Ambiente, José Fiscal López. "O esforço foi especial durante a noite na frente que mais ameaçava o parque", completou.

O incêndio teve origem humana, destacou Fiscal López, acrescentando que ainda não se sabe se foi por negligência, ou criminoso. "Temos a certeza de que a mão do homem está por trás", disse.

Os bombeiros não divulgaram uma estimativa dos hectares afetados. "Ainda é cedo para analisar os danos", afirmou o conselheiro.

Gustavo Cuéllar, prefeito de Moguer (província de Huelva, na Andaluzia), onde o incêndio teve início na noite de sábado, mostrou nesta segunda "certo otimismo". "Hoje todas as notícias que estão chegando dos três focos são positivas. Há bem mais sossego e mais tranquilidade" do que no domingo, quando altas temperaturas e fortes ventos intensificaram as chamas, comentou a presidente regional da Andaluzia, Susana Díaz.

Os bombeiros devem iniciar nesta segunda uma nova ofensiva contra o fogo ainda ativo. Mais de 200 bombeiros florestais, com 15 veículos, trabalhavam com o apoio de sete aeronaves - tuitou o Infoca, dispositivo contra incêndios florestais da Andaluzia.

O Parque Nacional Doñana é uma das mais importantes reservas de zonas úmidas da Europa, abrigo de 4.000 espécies e de todo o tipo de ave migratória. A Espanha está sofrendo uma seca precoce nessa temporada, e várias áreas do país estão em perigo máximo de incêndio. Entre elas, grande parte da província andaluz de Huelva, onde fica o parque.

Em Portugal, 64 pessoas morreram, e mais de 250 ficaram feridas, em incêndios devastadores que foram controlados na semana passada. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaUnescoAndaluziaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.