EFE
EFE

Incêndios florestais na Austrália deixam várias casas destruídas

Autoridades locais emitiram alertas e ordenaram a evacuação dos locais mais atingidos

EFE, EFE

09 de fevereiro de 2014 | 20h21

Autoridades australianas ordenaram, neste domingo, a evacuação da população que se encontra nos locais atingidos pelos incêndios florestais no sul do país. Diversos alertas foram emitidos nos Estados da Austrália do Sul e Victoria, onde várias casas já foram atingidas.

Em Victoria, cerca de setenta focos formam uma frente de mais de 200 quilômetros a partir de Goongerah, no leste do estado, até o vale Latrobe, cerca de 100 quilômetros ao leste de Melbourne, onde foi pedido que os moradores das localidades de Tyers, Morwell e Yallourn deixem a região.

Várias áreas urbanas dos arredores de Melbourne, incluindo a do aeroporto, também estão afetadas pelas chamas, que foram avivadas por rajadas de vento de 100 km/h e temperaturas de até 40 graus centígrados. Na região de East Gippsland, as autoridades também recomendaram a evacuação da cidade de Bendoc. Antes, o mesmo havia acontecido com várias comunidades em Buchan.

Em outras áreas, como Egans Road, a Autoridade de Incêndios Florestais (CFA) advertiu os moradores que é tarde demais para evacuar a região e pediu para se refugiarem em suas casas. As autoridades declararam o alerta devido a 14 focos que ardem sem controle nessas regiões, onde a televisão "ABC" mostrou imagens de várias casas queimando ou arrasadas pelas chamas.

O porta-voz da CFA, Tony Bearzatto, disse que 600 bombeiros, 200 caminhões e vários hidroaviões trabalham para conter os incêndios em Gippsland avivados por "condições horríveis" com muito vento que vai continuar soprando o dia todo. O ministro de Emergências de Victoria, Kim Wells, indicou que bombeiros do estado de Nova Gales do Sul e da Nova Zelândia reforçarão o pessoal do governo que se encontra "em alerta máximo".

"Este tempo, além de um calor prolongado combinado com os fogos que já estão ardendo, eleva o risco de incêndios", disse Wells à "ABC". Enquanto isso, no vizinho estado da Austrália do Sul os bombeiros trabalharam toda a noite para conter um incêndio na cidade de Bangor, na cordilheira de Southern Flinders, que arde há 25 dias. Nessa região, as autoridades declararam várias alertas e evacuaram pacientes internados no hospital da cidade de Laura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.