Incêndios florestais na Rússia estão diminuindo

Área atingida está menor, o presidente Dmitri Medvedev suspende estado de emergência em três das sete regiões do país

Efe

13 de agosto de 2010 | 05h34

MOSCOU - A área afetada pelos incêndios florestais e de combustível de origem vegetal na Rússia segue diminuindo de forma progressiva, informaram as autoridades nesta sexta-feira, 13.

"O número e a superfície de incêndios segue caindo, em 24 horas a área afetada diminuiu em mais de 15 mil hectares", indicou o chefe do centro de crise do Ministério de Situações de Emergência russo, Vladimir Stepanov.

Stepanov explicou que a melhoria da situação em três das regiões mais prejudicadas permitiu concentrar os esforços dos bombeiros e militares em zonas onde o fogo ainda arde de forma intensa, o que também começa a dar resultados, segundo a agência Itar-Tass.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, suspendeu na quinta-feira o estado de emergência em três das sete regiões do país nas quais foi implantado devido aos incêndios florestais.

"Hoje (sexta-feira), os esforços se centram nas regiões de Moscou, Riazan e Vladimir", onde aumenta a presença de socorristas, hidraviões e helicópteros mobilizados, indicou Stepanov, que assegurou que o número de focos não mudou.

No entanto, a Agência Federal para a Proteção das Florestas afirmou que, segundo seus dados, o número total de incêndios florestais e de combustível de origem vegetal nas últimas 24 horas aumentou de 545 para 611 focos.

Em Moscou, invadida na semana passada por uma nuvem de fumaça causada pelos incêndios florestais, uma forte tempestade limpou o ar durante a noite, mas os meteorologistas afirmam que a temperatura vai se manter acima dos 30 graus nesta sexta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.