Incêndios matam mais de 100 e destroem 700 casas na Austrália

Mais de 14 mil casas estão sem luz. Fogo se espalha por 30 mil hectares de florestas, plantações e cidades

BBC Brasil, BBC

08 de fevereiro de 2009 | 17h51

Incêndios no sul da Austrália já mataram pelo menos 108 pessoas e destruíram mais de 700 casas no Estado de Victoria,  onde as temperaturas e ventanias produziram tempestades de fogo, causando as mortes, segundo dados divulgados pelas autoridades neste domingo, 8. Cerca de 14 mil casas estão sem eletricidade. Os fogos teriam se espalhado por cerca de 30 mil hectares de florestas, plantações e cidades. A polícia está alertando que o número de vítimas pode aumentar. Algumas vítimas dos fogos morreram em seus carros, enquanto tentavam fugir dos incêndios. Duas cidades do Estado, Marysville e Kinglake, foram quase completamente incineradas. Em Kinglake, seis corpos foram encontrados em um carro. Em Marysville, onde moram cerca de 500 pessoas, os bombeiros afirmam que restou apenas um prédio. Uma moradora da cidade de Strathewen disse à rádio local ABC que muitas pessoas presenciaram "cenas de terror" enquanto enfrentavam as chamas. "A escola se foi, a prefeitura se foi... algumas pessoas não conseguiram sair de lá. Nós perdemos amigos", disse a moradora. Darren Webb-Johnson, morador de Kingslake, disse à rede de televisão Sky TV : "A estação de serviços se foi, o armazém do outro lado da rua se foi, a tubulação explodiu por toda a parte e 80% da cidade foi totalmente queimada". Dezenas de milhares de bombeiros foram enviados para as regiões afetadas. O governo federal ofereceu ajuda militar. O premiê australiano, Kevin Rudd, está visitando as áreas devastadas. O Estado de Victoria, que registrou altas recordes de temperaturas nos últimos dias, também está enfrentando os piores incêndios da sua história. Altas temperaturas e o ar seco estão ajudando a espalhar o fogo, mas as autoridades afirmam que muitos incêndios foram causados deliberadamente por criminosos. Na região de Gippsland, os incêndios foram controlados, mas a polícia afirma que um incendiário começou novos focos. Segundo o correspondente da BBC em Sydney, Nick Bryant, as temperaturas caíram um pouco e os fortes ventos também perderam intensidade. Mesmo assim, o governador de Victoria, John Brumby, disse que os incêndios devem continuar nesta semana.   A temperatura na área caiu para cerca de 25º C no domingo, mas junto com o tempo mais fresco vieram ventos que, segundo os oficiais, podem levar o fogo para direções imprevisíveis.   Incêndios deste tipo são comuns durante o verão australiano. Pesquisas do governo mostram que cerca da metade dos casos são suspeitos. Trovões são outras possíveis causas.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.