Incêndios na Califórnia ameaçam 30.000 casas

Incêndios florestais, impelidos por um forte vento, transformaram-se em gigantescas ondas de fogo que devoram bairros inteiros, encobrindo o céu do sul da Califórnia com fumaça. Pelo menos 13 pessoas foram mortas pela conflagração mais letal da última década no Estado. Estima-se que 30.000 casas estejam em perigo, sendo que mais de 820 já foram destruídas.Da fronteira do México aos subúrbios de Los Angeles, amplas seções da região encontram-se cercadas por seis grandes incêndios e vários focos menores. As viagens aéreas foram interrompidas, grandes estradas bloqueadas e algumas escolas, fechadas. Pelo menos um dos incêndios parece ser de origem criminosa.O governador Gray Davis pediu ao presidente Bush que declare os municípios de Los Angeles, San Bernardino, San Diego e Ventura áreas de desastre. Bush prometeu ajudar. A mortalidade é a maior desde o fogo de 1991 nas colinas de Oakland, que matou 25 pessoas e destruiu mais de 3.200 casas e apartamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.