Incêndios na Califórnia ameaçam cidades das montanhas

As montanhas do sul da Califórnia ainda estão coroadas de fogo, enquanto incêndios fora do controle devoram o que resta das florestas. Milhares de habitantes de comunidades montanhosas são pegos por congestionamento enfumaçados na medida em que tentam escapar. Dos altos picos de San Bernardino, a leste de Los Angeles, às montanhas do leste de San Diego, formou-se, desde ontem, a maior frente do longo arco de incêndios que consomem mais de 227 mil hectares ? cerca de 2.278 quilômetros quadrados ? de florestas. Os incêndios, os mais destrutivos da história da Califórnia, já mataram pelo menos 16 pessoas, desde o dia 21, e destruíram mais de 1.600 casas.Os ventos quentes de Santa Anna, que alimentam o fogo, deram lugar, hoje, a condições meteorológicas mais favoráveis, de frio e umidade, mas isto ainda não foi suficiente para reduzir os focos. Ao contrário, a previsão é que, agora, o ar do Pacífico empurre as chamas em novas e perigosas direções.Ao menos 10 focos foram registrados na extensão que vai do nordeste de Los Angeles ao sul da fronteira mexicana. Alguns podem ter sido provocados intencionalmente. Um, chamado Incêndio do Cedro, foi provocado pela sinalização de um caçador perdido.Mais de 11.000 bombeiros estão no combate ao que o governador Gray Davis considerou o pior e mais caro desastre que a Califórnia já enfrentou. Ele estima os prejuízos em US$ 2 bilhões. ?É um desastre total?, disse.Nas Montanhas San Bernardino, os bombeiros organizam fogos de encontro ao longo de uma estrada estreita, na esperança de extinguir o incêndio. Mas o fogo ainda consegue ultrapassar a rodovia em vários trechos.?Nós traçamos um linha na areia e tentamos deter o fogo. Algumas vezes conseguimos, outras não. Mas continuamos tentando?, diz William Bagnell, chefe dos bombeiros de Crestline, uma pequena comunidade no alto das Montanhas San Bernardino.O fogo queima na frente sul da faixa de resorts que vão de Lake Arrowhead a Big Bear Lake. Cerca de 80.000 residentes foram evacuados desde o fim-de-semana, incluindo os milhares que congestionam a rodovia que sai de Big Bear.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.