AP | 14.09.2015
AP | 14.09.2015

Incêndios na Califórnia forçam evacuação de milhares de pessoas

Governador decretou ontem estado de emergência na região; mais de mil bombeiros e voluntários trabalham para conter as chamas

O Estado de S. Paulo

14 Setembro 2015 | 12h06

WASHINGTON - O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou ontem estado de emergência nos condados de Lençol e Lake, após vários incêndios registrados no norte do estado forçarem a evacuação de milhares de pessoas, deixando quatro bombeiros feridos.

Segundo meios de comunicação locais, o fogo consumiu dezenas de casas e os bombeiros ainda lutam contra o avanço do incêndio, que está se fortalecendo com os fortes ventos e o tempo seco dos últimos dias.

Segundo o jornal The New York Times, o fogo já destruiu 400 casas e houve o relato de uma morte. As chamas consumiram cerca de 16 mil hectares de florestas e zonas rurais dos condados de Lençol e Lake.

"A cada hora, o incêndio basicamente dobrava de tamanho", disse Daniel Berlant, um porta-voz do Departamento de Florestas e Proteção a Incêndio da Califórnia. "O clima na Califórnia está incrivelmente seco e não é preciso muito para que o fogo se espalhe rapidamente", completou.

De acordo com o governador, o fogo já forçou o fechamento de várias estradas, destruiu "múltiplas estruturas" e continua a ameaçar centenas de casas.

“Perdi meu negócio. Tudo pegou fogo. Minha loja, minha casa, 28 anos de lembranças”, disse Joe Thomas, que vive próximo à região de Mountain Ranch, afetada pelos incêndios. “Tenho que recomeçar. É muito deprimente.”

A cidade de Middletown, de 1,3 mil habitantes, foi evacuada em razão da aproximação das chamas, que consumiram casas e avançam rapidamente por grandes extensões de arbustos da região.

O Departamento de Florestas e Incêndios garantiu que ainda é muito cedo para oferecer uma estimativa de danos materiais, mas sabe-se que serão numerosos.

A declaração de estado de emergência estadual permitirá enviar mais recursos ao local e acelerará os trâmites para aqueles que perderam suas casas, propriedades e documentos importantes. /EFE, ASSOCIATED PRESS e DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.