REUTERS/Terray Sylvester
REUTERS/Terray Sylvester

Incêndios na Califórnia: números de mortos sobe para 59

Autoridade encontraram mais seis corpos de vítimas fatais no norte do Estado; outras três morreram na região sul

O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2018 | 04h42

SÃO FRANCISCO, EUA – Subiu para 59 o número total de mortos nos incêndios que atingem a Califórnia, nos Estados Unidos. Nesta quarta-feira, 14, autoridades locais informaram ter encontrado mais oito corpos de vítimas das chamas no norte do Estado.

De acordo com o xerife do condado de Butte, Kory Honea, seis corpos foram encontrados dentro de edifícios, enquanto outros dois do lado de fora. O “Camp Fire”, no norte da Califórnia, deixou 56 vítimas fatais e é o incêndio mais mortal da história do Estado. As outras três mortes aconteceram nas chamas que atingem o sul californiano.

Honea também indicou que 130 pessoas permanecem desaparecidas. Uma lista com os nomes, idades e locais de residência de 103 delas foi publicada. A maior parte tem mais de 60 anos.

Cidade de Paradise devastada

A maioria dos desaparecidos vive na cidade de Paradise, de 26 mil habitantes, que foi destruída pelas chamas.

A cidade se encontra aos pés da Sierra Nevada, em meio a um clima seco e ensolarado que no último meio século atraiu muitos aposentados, o que fez com que a população se triplicasse em 50 anos.

O "Camp Fire" queimou um total de 10.321 imóveis (8.650 deles casas particulares), atingiu 55.846 hectares e os bombeiros conseguiram conter apenas 35% das chamas.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, e o secretário de Interior dos EUA, Ryan Zinke, visitaram hoje a área afetada e prometeram auxílio estadual e federal para ajudar nas tarefas de recuperação.\ EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.