Rick Wilking/Reuters
Rick Wilking/Reuters

Incêndios no Colorado fazem 32 mil pessoas deixarem casas

Fogo devastou cerca de 2.500 hectares de vegetação e depois invadiu cidade

estadão.com.br,

27 de junho de 2012 | 15h46

Texto atualizado às 16h49

DENVER - Um incêndio que atinge Colorado Springs desde sábado, 23, se intensificou e atingiu a cidade, fazendo com que mais de 32 mil pessoas deixassem as casas e destruindo vários edifícios, disseram autoridades nesta quarta-feira, 27. "Até terça-feira à tarde era um incêndio florestal, mas depois entrou no noroeste da cidade. Ninguém esperava que isso acontecesse", disse prefeito de Colorado Springs, à televisão KDVR-TV. "É uma tempestade de proporções épicas", completou o chefe dos bombeiros Richard Brown.

Veja também:

link Incêndio ameaça casas no sul de Atenas

O incêndio levou à retirada de pessoas da Academia da Força Aérea dos EUA, consumiu um número ainda desconhecido de residências. O Fogo de Waldo Canyon, que vem atraindo a atenção há dias por sua proximidade a monumentos como o Pico Pikes e a Academia da Força Aérea, já queimou cerca de 6.222 hectares, disse Rob Deyerberg, responsável pelas informações sobre incêndios, à Reuters.

"Isso significa que cobriu 3.642 hectares em questão de horas na tarde de ontem", disse ele. O fogo não estava tão intenso na manhã de quarta-feira, mas deve aumentar de novo conforme a temperatura subir durante o dia, disse Deyerberg.

Colorado Springs é a segunda maior cidade do estado e está a cem quilômetros ao sul de Denver. O incêndio, batizado de Waldo Canyon Fire, começou no sábado e já se mostrou muito perigoso. Na tarde de terça-feira, 26, ventos fizeram com que as autoridades ordenassem que as pessoas deixassem o local.

Com Reuters e AFP 

Mais conteúdo sobre:
Coloradoincêndiocasas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.