AP Photo/John Raoux
AP Photo/John Raoux

Homem dispara contra funcionários de uma empresa em Orlando, mata 5 e comete suicídio

Agressor tinha 45 anos e havia trabalhado na companhia; autoridades afirmaram que situação foi ‘estabilizada’

O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2017 | 12h00
Atualizado 05 de junho de 2017 | 12h52

MIAMI - Seis pessoas morreram nesta segunda-feira, 5, após um homem disparar contra os funcionários de uma empresa de Orlando, na Flórida. O agressor, de 45 anos, efetuou os disparos, matando cinco funcionários, e tirou a própria vida em seguida, informou o xerife do condado de Orange, Jerry Demings.

Em uma coletiva de imprensa perto do parque industrial onde ocorreu o incidente, Demings afirmou que sete pessoas que estavam no mesmo edifício sobreviveram ao ataque.

"Era um empregado descontente", disse ele. "Não temos pistas de que o sujeito faça parte de nenhum tipo de organização terrorista." Demings ressaltou que, até o momento, se trata de um "incidente violento em um local de trabalho".

O chefe da polícia do condado de Orange havia informado que a situação estava "estabilizada". "Várias vítimas. A situação está contida. A polícia irá fornecer informações à medida que tivermos dados precisos", informou o escritório do xerife em sua conta no Twitter.

Um ano atrás, a cidade de Orlando foi palco de um tiroteio em uma casa noturna frequentada pela comunidade LGBT, que deixou 49 mortos e dezenas de feridos. / AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
OrlandoFlóridaEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.