AP Photo/Marcio Jose Sanchez
AP Photo/Marcio Jose Sanchez

Incidente em São Francisco quase causa pior catástrofe da história da aviação

Airbus A320 da Air Canada com 135 passageiros e 5 tripulantes quase pousa na pista de rolamento onde havia quatro aeronaves aguardando autorização para decolar

O Estado de S.Paulo

11 Julho 2017 | 21h51

WASHINGTON - As autoridades aeronáuticas dos Estados Unidos investigam como um avião de passageiros quase aterrissou na pista de rolamento do Aeroporto de São Francisco - onde outras quatro aeronaves esperavam a autorização para decolar - o que causaria uma catástrofe sem precedentes.

O capitão aposentado da United Airlines Ross Aimer declarou ao jornal The Mercury News que foi evitado "o maior desastre da história da aviação".

"Pode imaginar um Airbus batendo em quatro grandes aviões de passageiros, cheios de combustível e de pessoas. Pode imaginar também o horror que teria sido" o acidente, assinalou.

O Airbus A320 da Air Canada foi autorizado a aterrissar na pista 28-Right na sexta-feira passada, pouco antes da meia-noite.

"Entretanto, o piloto inadvertidamente se alinhou na direção da pista de rolamento C, paralela à de decolagem", indicou a Agência Federal de Administração Aérea (FAA) em um comunicado.

Um controlador aéreo ordenou ao piloto dar a volta e iniciar novamente a manobra, e o avião pousou sem incidentes na pista certa.

Quatro aviões estavam na pista C esperando para decolar quando o Air Canada AC759, que cobria a rota Toronto-São Francisco com 135 passageiros e 5 tripulantes, se dirigiu à pista errada.

A FAA investiga o motivo pelo qual o avião chegou tão perto das aeronaves em terra. A Air Canada disse que também analisa o incidente.

A comunicação por rádio entre a torre, o comandante e os outros pilotos em terra está disponível on-line.

Depois de receber a autorização, o Air Canada pediu a confirmação porque viu "luzes na pista de aterrissagem". A torre voltou a dar permissão.

Nesse momento, uma voz até agora desconhecida, possivelmente de outro piloto, interrompeu: "para onde está indo? Está na pista auxiliar".

A torre de controle obrigou, então, a abortar a aterrissagem e dar a volta. "O avião voou diretamente acima de nós", explicou outro piloto da United. "Nós o vimos", respondeu a torre. / AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.