Incidente expõe técnico ao ebola nos EUA; governo diz não haver risco ao público

O coordenador dos esforços de combate ao ebola nos EUA, Ron Klain, chamou de "inaceitável" o incidente que levou um técnico do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) a possível exposição ao vírus ebola.

Estadão Conteúdo

28 de dezembro de 2014 | 19h29

Segundo ele, o incidente não representa qualquer risco ao público por causa de protocolos e procedimentos em vigor.

Em entrevista à rede de televisão CBS, Klain disse que o técnico do CDC, que pode ter entrado em contato com uma pequena quantidade do vírus durante um experimento, está sendo monitorado e não apresenta sinais de infecção.

Ele ainda destacou que a Administração Federal de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) aprovou a realização de testes amplos da vacina contra o Ebola, que devem começar dentro de três a quatro semanas na África Ocidental. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
EUAebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.