Incidente naval eleva tensão entre Teerã e Washington

A Casa Branca qualificou ontem de uma "provocação" as ameaças feitas no domingo por cinco lanchas iranianas contra três navios de guerra americanos no Estreito de Ormuz - a importante entrada para o Golfo Pérsico. O incidente aprofunda as tensões entre Washington e Teerã antes da viagem que o presidente americano, George W. Bush, inicia amanhã ao Oriente Médio.Segundo fontes do Pentágono, as lanchas iranianas aproximaram-se dos navios americanos que navegavam em águas internacionais e, por meio do rádio, ameaçaram explodi-los. Os EUA disseram que o incidente foi sério e descreveram as ações iranianas como "imprudentes e hostis". "Pedimos aos iranianos que evitam tais atos provocativos que poderiam levar a incidentes perigosos no futuro", disse, em um comunicado, o porta-voz de Segurança Nacional da Casa Branca, Gordon Johndroe. Mas o Irã atenuou a importância do incidente, dizendo que tratou-se de uma identificação rotineira e já haviam ocorrido situações semelhantes. Segundo a chancelaria do Irã, o incidente foi resolvido assim que as duas partes se identificaram.Os EUA dizem que o Irã é uma ameaça à segurança mundial, alegando que Teerã pode usar seu programa de enriquecimento de urânio para a fabricação de armas nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.