Índia acusa seis homens de matar jovem estuprada

A polícia da Índia acusou seis homens de assassinato neste sábado. Eles já haviam sido acusados de estuprar e agredir dentro de um ônibus em Nova Délhi uma jovem que morreu hoje em Cingapura, num caso que chocou o país e provocou protestos em prol da proteção das mulheres contra a violência sexual.

AE, Agência Estado

29 de dezembro de 2012 | 12h13

O porta-voz da polícia da capital indiana, Rajan Bhagat, disse que os seis poderão ser condenados à morte pelo caso, que levantou dúvidas sobre a atitude negligente da polícia em relação a crimes sexuais.

A jovem e um amigo, que não foi identificado, estavam num ônibus após assistirem a um filme no início da noite do dia 16 de dezembro quando foram atacados por seis homens que a estupraram. O casal foi atacado e jogado para fora do veículo, segundo a polícia. Ela teve ferimentos internos severos, infecção pulmonar e danos cerebrais. Também sofreu um ataque cardíaco enquanto estava no hospital em Nova Délhi.

O embaixador da Índia, T.C.A. Raghavan, disse que o corpo da mulher deve ser levado ao país neste sábado. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.