Índia: agricultores abrem cestos com cobras em protesto

Dois agricultores chantageados por supostos pedidos de suborno feitos por funcionários públicos no Estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, se vingaram esvaziando três cestos cheios de serpentes venenosas na repartição pública fiscal, disse nesta quarta-feira um funcionário da Segurança Pública estadual.

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2011 | 16h22

As 40 cobras, de diferentes tamanhos e espécies - incluídas quatro com venenos mortíferos - levaram as dezenas de funcionários a fugirem em pânico do escritório, derrubando mesas e computadores na cidade de Basti, 300 quilômetros ao sudeste de Lucknow, disse o funcionário Ramsukh Sharma. "As cobras começaram a subir pelas mesas e cadeiras" ele disse. "Houve um pânico e um caos total. Enquanto todo mundo tentava fugir da sala, do lado de fora centenas de pessoas se reuniram com pedaços de pau dizendo que as cobras precisavam ser mortas".

Ninguém foi mordido no incidente, que aconteceu no final da tarde de ontem. A polícia e funcionários do serviço florestal capturaram os animais.

Os agricultores pediam que a repartição liberasse guias que comprovam o pagamento do imposto rural das suas terras no vilarejo vizinho de Narharpur, mas os funcionários seguraram os documentos por semanas, supostamente pedindo um suborno para liberar os papéis.

Sharma disse que o método de protesto dos agricultores é "inaceitável". A polícia busca pelos fazendeiros, identificados como Hukkul Khan e Ramkul Ram. Khan é conhecido por ser um adestrador local de serpentes.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.