Índia celebra aniversário de nascimento de Gandhi

Mahatma ficou conhecido pelas greves de fome e estratégia de não violência contra o Império Britânico

Efe

02 Outubro 2010 | 09h13

NOVA DÉLHI - A Índia celebrou hoje o 141º aniversário do nascimento do pai da nação, Mohandas Karamchand Gandhi, marcado neste ano pela recente sentença sobre Ayodhya e o iminente início dos Jogos da Commonwealth.

 

"Gandhiji (o sufixo indica respeito na Índia) nos mostrou como enfrentar de forma resolvida ao medo, a compreender a importância da verdade e a trabalhar para a erradicação da pobreza, o analfabetismo e a discriminação", disse a presidente, Pratibha Patil, em mensagem divulgada às vésperas da comemoração.

 

Centenas de pessoas, entre elas crianças, se aproximaram hoje do mausoléu de "Mahatma" (Grande Alma) para cantar canções e espalhar pétalas sobre a lâmina de água do monumento, segundo a agência de notícias "Ians".

 

Nascido em 2 de outubro de 1869 no atual estado de Gujarat (oeste da Índia), Gandhi estudou Direito na Inglaterra e viveu na África do Sul antes de liderar a luta pacífica pela independência indiana do Império Britânico, obtida em 1947.

 

Gandhi fez da "não violência" ou desobediência civil uma estratégia de luta contra o Império Britânico, defendeu por acabar com a injustiça perpetuada pelo sistema de castas e foi um firme defensor da harmonia interreligiosa.

 

"Sigamos o caminho da verdade e da não violência, vamos nos dedicar a promover a paz, a tolerância, a harmonia e a trabalhar pelo progresso da nação", pediu a presidente indiana por causa do aniversário.

 

A comemoração ocorre neste ano depois da esperada sentença do Tribunal Superior de Allahabad, que ordenou a divisão da terra sagrada de Ayodhya a partir do dia 30 de setembro: um terço para os muçulmanos e dois terços para os hindus.

 

Em 1992, um grupo derrubou a mesquita de Babri (século XVI) em Ayodhya, erguida pelos hindus, quem agora estão satisfeitos com a decisão judicial, sobre o lugar de nascimento de Ram.

 

Os distúrbios que seguiram à destruição da mesquita causaram a morte de 2 mil pessoas, em um dos piores episódios de violência religiosa das últimas décadas, também frequentes durante a traumática partilha do subcontinente e que "Mahatma" combatia com suas célebres greves de fome.

 

Por coincidência, o aniversário do nascimento de Gandhi, feriado na Índia, ocorre neste ano a apenas um dia da abertura dos Jogos da Commonwealth em Délhi, o que motivou as forças de segurança a redobrar a atenção para evitar novos atentados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.