Índia celebra seus 60 anos de independência

Jornais indianos enaltecem crescimento econômico com manchetes como "A nova superpotência global"

Efe,

15 de agosto de 2007 | 02h23

Milhões de indianos festejam nesta quarta-feira o 60º aniversário de sua independência do Império Britânico, uma data marcada pelo otimismo econômico e pelas celebrações em diferentes pontos do país. Os jornais indianos saúdam a data com manchetes como "A nova superpotência global", "Voando alto" e "60 e mais sexy". Nos infográficos, o Taj Mahal divide o espaço com naves espaciais e bebês cibernéticos. O otimismo se baseia num crescimento econômico sustentado que ronda hoje os 9%. A prosperidade começou em 1991, quando o então ministro das Finanças, atual primeiro-ministro Manmohan Singh, desmantelou o intervencionista sistema de concessões empresariais e liberalizou a economia. Singh comandou nesta quarta as celebrações da independência em Nova Délhi. Ele presidiu a cerimônia de hasteamento da bandeira no imponente Forte Vermelho, entre salvas militares e balões com a bandeira tricolor. "Nestes três anos, esbocei uma nova visão, de uma Índia solidária, unida apesar de suas diversidades, sem divisões de casta, credo ou sexo", discursou Singh. Ele afirmou ainda que acabar com a pobreza, que afeta 260 milhões de pessoas, é agora um objetivo possível. Em Nova Délhi, a população preferiu passar o feriado em família. As amplas ruas da parte nova amanheceram quase desertas, mas com forte segurança policial. Nos bairros residenciais do segundo país mais povoado do planeta, milhões de crianças se preparam para, como é tradição no aniversário da independência, empinar as suas pipas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.