Índia critica ação militar dos EUA no Afeganistão

Depois de manifestar dúvidas em relação à campanha militar norte-americana no Afeganistão, o primeiro-ministro da Índia, Atal Bihari Vajpayee, afirmou nesta sexta-feira que a democracia mais populosa do mundo ajudará os Estados Unidos a derrotar o terrorismo "onde quer que ele exista e sem importar como venha a ser definido". "Aplaudimos a resistência e a determinação mostrada pelo povo norte-americano nesses momentos difíceis", disse Vajpayee ao presidente dos EUA, George W. Bush, durante uma breve entrevista coletiva depois de seu encontro na Casa Branca. Vajpayee causou incômodos a Bush, ao declarar para o jornal Washington Post, antes do encontro com o presidente, que o esforço no Afeganistão parece enfraquecer, e que os Estados Unidos "não estavam preparados para este tipo de guerra".Bush afirmou à imprensa que aprecia as discussões com os sócios da coalizão, mas indicou que defendeu os esforços norte-americanos na reunião particular que manteve com o primeiro-ministro indiano."Disse-lhe que estamos conseguindo nossos objetivos militares. Este é um tipo diferente de guerra, é um conflito que coloca em confronto armamentos de alta tecnologia com pessoas montadas a cavalo", declarou.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.