Índia detecta novo surto de gripe aviária

Autoridades do leste da Índia vão começar a abater galinhas e destruir ovos para conter um novo surto da gripe aviária H5, disse o governo em nota nesta terça-feira, enquanto essa cepa viral mutante se espalha por outros países da Ásia.

REUTERS

20 Setembro 2011 | 10h26

A vigilância foi reforçada no Estado de Bengala Ocidental, que já foi duramente atingido por surtos anteriores da gripe aviária.

O governo federal pressiona autoridades locais a coibirem o deslocamento de aves e derivados, e restringiu o acesso à área afetada depois do resultado positivo para o vírus H5 nos exames em amostras, segundo a nota do governo.

"Foi decidido que irá começar imediatamente o abate de aves e a destruição de ovos e ração para controlar uma maior propagação da doença", disse o texto.

No mês passado, a FAO (agência da ONU para alimentação e agricultura) alertou para um possível ressurgimento da gripe aviária, e disse que uma cepa mutante do vírus H5N1 está se espalhando pela Ásia e além.

Não ficou imediatamente claro se esse foco na Índia tem relação com a nova cepa asiática do vírus.

Especialistas alertam que não há vacina contra a cepa do H5N1 recentemente descoberta na China e no Vietnã, e que ela pode acarretar riscos para humanos. Eles disseram que é preciso monitorar atentamente a doença em aves domésticas e selvagens para evitar que ela se espalhe.

A gripe aviária surgiu inicialmente na Índia em 2006, e milhares de frangos e patos foram abatidos desde então por causa disso. Mesmo assim, a doença tem reaparecido de tempos em tempos.

(Reportagem de Matthias Williams)

Mais conteúdo sobre:
INDIA GRIPEAVIARIA SURTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.