Índia e Paquistão reiniciam combates na Caxemira

No primeiro conflito grave em duas semanas na fronteira entre os dois países, um civil e um soldado morreram neste domingo quando tropas indianas e paquistanesas trocaram intensos disparos de artilharia, informou o Exército indiano.No distrito de Dras, perto de Kargil, um soldado morreu alcançado por disparos de artilharia, disse Shabir Kambay, um médico do hospital civil. O Exército afirmou que o Paquistão iniciou o bombardeio e disse que esta era uma tentativa de sabotar as eleições no Estado de Jammu-Caxemira, pertencente à Índia - epicentro de cinco décadas de hostilidades entre os dois rivais que possuem armas nucleares.O Paquistão disse que a troca de disparos era um assunto de rotina e negou estar interferindo nas eleições, programadas para setembro e outubro. Centenas de pessoas se ocultaram em suas casas ou observaram atemorizados os confrontos do teto de suas casas, enquanto cerca de 200 bombas caíam a intervalos freqüentes em torno da pequena cidade de Kargil, no alto de uma montanha localizada na Linha de Controle, a disputada fronteira entre a Índia e o Paquistão.As bombas paquistanesas explodiram contra uma guarnição do Exército e pelo menos 10 casas foram danificadas na zona fronteiriça de Pandras. Alguns vilarejos próximos a Dras se incendiaram após serem atingidos por bombas, disse Ashok Parmar, chefe do executivo em Kargil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.