Índia e Paquistão retomam processo de paz

O secretário de Relações Exteriores do Paquistão, Riaz Mohammed Khan, se reúne nesta terça-feira em Nova Délhi com o secretário de Relações Exteriores da Índia, Shivshankar Menon, para retomar as conversas de paz entre os dois países, interrompidas após os atentados terroristas de Mumbai, em julho. A visita é fruto do acordo entre o presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, e o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh. Os dois conversaram na cúpula de Países Não-Alinhados, em Havana, em setembro, e decidiram retomar os contatos institucionais de alto Nível. Fontes diplomáticas de Islamabad disseram à Efe que a delegação paquistanesa recebeu a ordem de dar prioridade à questão da Caxemira, região que disputada pelos dois países. O destaque da agenda deverá ser a polêmica sobre a geleira caxemiriana de Sachin. Os dois Exércitos mantêm guarnições permanentes na região fronteiriça, apesar das duras condições nas montanhas, onde vários soldados morrem de frio todos os anos. Recentemente, o ministro de Relações Exteriores do Paquistão, Khurshid Mehmood Kasuri, afirmou que o assunto seria resolvido "em questão de dias". Mas o chanceler indiano, Pranab Mukerjee, avisou que "há um longo caminho a percorrer" antes de se chegar a uma solução satisfatória para ambas as partes. Os prisioneiros dos dois países, o comércio e a reabertura do consulado paquistanês em Mumbai e do indiano em Karachi também estarão na agenda, assim como os acordos para a prevenção de acidentes nucleares e do uso não autorizado do arsenal nuclear. As conversas de paz entre a Índia e Paquistão foram congeladas por decisão de Nova Délhi depois dos atentados de 11 de julho, nos trens de Mumbai, que causaram a morte de 200 pessoas. A polícia indiana responsabilizou os serviços secretos paquistaneses.

Agencia Estado,

14 Novembro 2006 | 10h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.