Índia: freira de 70 anos é estuprada em assalto a escola

Uma freira de 70 anos foi estuprada por um grupo de homens neste sábado na Índia, após tentar impedi-los de roubar uma escola missionária cristã, de acordo com a polícia local.

Estadão Conteúdo

14 Março 2015 | 18h48

A vítima foi hospitalizada em estado grave após ser atacada por sete ou oito agressores na Escola Convento de Jesus e Maria, no distrito de Nadia, a 80 quilômetros de Kolkata, capital do Estado de Bengal do Oeste. Os homens fugiram e estão sendo procurado pelos policiais.

Os assaltantes amarraram os seguranças da escola com cordas no início do dia e entraram nos aposentos das freiras, onde algumas mulheres estavam dormindo. Uma das freiras foi levada para outra sala e foi estuprada após tentar bloquear o caminho dos bandidos, segundo a polícia. A vítima era a freira mais velha da escola.

Os homens levaram dinheiro, um celular, um notebook e uma câmera, todos pertencentes à instituição de ensino. Também saquearam a capela da escola, de acordo com a agência de notícias Press Trust of India.

Um grupo de estudantes, familiares e professores bloquearam uma rodovia e linhas de trem próximas por horas, em protesto para pedir que as autoridades prendam os responsáveis pelo crime. Mamta Banerjee, o prefeito da localidade, condenou veementemente o ataque.

A Índia possui um longo histórico de tolerância de casos de violência sexual, mas em dezembro de 2012 um estupro coletivo de uma jovem de 23 anos em um ônibus de Nova Deli revoltou o país. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Índia freira estupro crime

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.