Índia inicia diálogo com separatistas da Caxemira

Em sua primeira negociação com autoridades indianas, líderes separatistas da Caxemira concordaram que toda a violência na região precisa parar. Em contrapartida, o primeiro-ministro da Índia, Atal Behari Vajpayee, aceitou participar amanhã de uma reunião com os líderes separatistas. O governo indiano também prometeu participar de uma nova rodada de negociações no fim de março.Depois de uma reunião de duas horas e meia com o conservador vice-primeiro-ministro da Índia, Lal Krishna Advani, um dos separatistas, Abdul Ghani Bhat, leu um comunicado conjunto que dizia: "Ficou acertado que o único meio de seguir em frente é garantir o fim de todas as formas de violência.""As negociações foram amistosas, livres, francas e frutíferas. Também ficou acertado que a próxima rodada de negociações ocorrerá no fim de março", prosseguia o comunicado.Mais de 65.000 pessoas morreram em 14 anos de violência entre soldados indianos e militantes separatistas islâmicos. A Caxemira também motivou duas das três guerras travadas entre Índia e Paquistão desde 1947, quando ambos os países conquistaram a independência da Grã-Bretanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.