Índia lança candidato a Secretário-Geral da ONU

A Índia lançou o diplomata de carreira da ONU, Shashi Tharoor, para ser candidato ao posto de Secretário-Geral da organização. O ministério das Relações Exteriores indiano anunciou que suas embaixadas já começaram a buscar apoio para a candidatura. Tharoor é atualmente o sub-Secretário-Geral para Comunicações e Informação Pública da ONU. Ele trabalha nas Nações Unidas há quase três décadas, desde que terminou seu doutorado na universidade de Tufts, nos Estados Unidos. "Estou há 28 anos na ONU e acredito que poderia oferecer muita experiência e comprometimento para a tarefa. Sou um entusiasta da organização e a vejo como uma força que pode fazer diferença no mundo", disse. O diplomata indiano é autor de vários romances, incluindo uma sátira política, The Great Indian Novel, sem tradução em português. O atual Secretário-Geral, Kofi Annan, é de Gana e seu predecessor, Boutros Boutros Ghali, era egípcio. Há três outros candidatos asiáticos no páreo: o embaixador e ex-chefe de desarmamento da ONU Jayantha Dhanapala, do Sri Lanka; o vice-primeiro-ministro tailandês, Surakiart Sathirathai, e o ministro das Relações Exteriores da Coréia do Sul, Ban Ki-moon. Mais importante do que o longo histórico de Tharoor na ONU será o apoio dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança: Estados Unidos, Grã-Bretanha, Rússia, França e China. O Secretário-Geral é indicado pela Assembléia-Geral sob recomendação do Conselho de Segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.