Índia prende 2 acusados de ajudarem terroristas

A polícia indiana disse hoje que prendeu dois homens que supostamente teriam fornecido cartões de telefones móveis para os responsáveis pelos atentados em Mumbai no final do mês passado. Os homens foram presos ontem em Calcutá, segundo o oficial Javed Shamim. "Eles estão sob custódia e estão sendo interrogados", disse ele. Trata-se dos primeiros presos com suposta relação com os ataques, além de um militante que foi capturado durante o período de 60 horas em que o centro financeiro indiano ficou cercado. Shamim identificou os dois homens presos ontem como Tousif Rahaman e Sheikh Muktar. "Toussif, que vivia na parte central da cidade, comprou cerca de 40 cartões, dois dos quais teriam sido supostamente entregues aos terroristas", disse o policial. O outro preso é da região da Caxemira, onde atuam grupos separatistas. O ataque de dez homens armados contra diversos alvos em Mumbai matou 163 pessoas, incluindo 26 estrangeiros. Nove militantes foram mortos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.