Índia prende três chineses sob suspeita de espionagem

Três cidadãos chineses foram detidos sob suspeita de lavagem de dinheiro e espionagem nos acampamentos de segurança na fronteira com a Índia, disse nesta quarta-feira a polícia indiana.

REUTERS

19 de janeiro de 2011 | 13h42

As prisões foram feitas no Estado de Uttar Pradesh, próximo à fronteira da Índia com o Nepal. O chefe da polícia local Sanjay Kakkar disse à Reuters que os acusados, incluindo uma mulher, eram funcionários da fabricante de equipamentos de telecomunicação chinesa Huawei Technologies.

As detenções ocorreram algumas semanas depois que o premiê chinês, Wen Jiabao, visitou a Índia para indicar uma aproximação que, no entanto, não conseguiu suspender o véu de desconfiança entre as duas nações ou resolver uma disputa de fronteira, um legado da breve guerra de 1962.

"Eles foram presos por invasão de território, pois os encontramos em solo indiano sem um visto indiano válido", disse Kakkar, acrescentando que três foram presos tirando fotos das instalações das guardas de fronteira.

"Suspeitamos de seu envolvimento em alguma atividade de lavagem de dinheiro, já que estavam portando cartões PAN indianos (documento tributário) com seus nomes."

(Reportagem de Alka Pande e Melanie Lee)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIACHINESESESPIONAGEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.