Índia propõe diálogo e Paquistão acena positivamente

Negociações entre os vizinhos asiáticos estão estagnadas desde 2008, quando houve ataques em Mumbai

Reuters,

04 de fevereiro de 2010 | 09h52

O governo da Índia se ofereceu para dialogar diretamente com o Paquistão, segundo informaram duas emissoras nesta quinta-feira, 4. Autoridades paquistanesas acenaram positivamente imediatamente após o anúncio, no que poderia ser um marco na retomada das negociações bilaterais estagnadas desde os ataques em Mumbai em 2008.

 

As emissoras, que citaram fontes oficiais anônimas, disseram que as negociações seriam de nível diplomático, entre chanceleres, mas não informaram sobre possíveis datas para os encontros.

 

O ministro de Exteriores do Paquistão, Shah Mehmood Qureshi, disse que a iniciativa é aclamada pelos paquistaneses, mas somente se ela resultar em um diálogo pleno. "Agora há sinais da Índia de que querem conversar bilateralmente. Nós aprovamos a iniciativa, se for retomado o diálogo composto", disse o chanceler.

 

As tensões entre os vizinhos asiáticos giram principalmente em torno da região da Caxemira, que ambos clamam como seu território. Embora não seja palco frequente de conflitos armados, a área é considerada volátil.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiaPaquistãonegociaçõesCaxemira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.