Índia quer acabar até 2012 com o hábito de defecar ao ar livre

A Índia pretende erradicar até 2012o hábito de defecar nas ruas, construindo banheiros paracentenas de milhões de pobres e sem-teto, bem antes do prazoglobal para essa meta, segundo um ministro. Estima-se que 2,6 bilhões de pessoas no mundo, um terço dapopulação global, não tenham acesso a latrinas adequadas,segundo a Organização Mundial da Saúde. Mais de metade delas vive na Índia e na China.Especialistas dizem que na Índia há 700 milhões de pessoasnessas condições. O hábito de defecar ao ar livre pode contaminar mananciaise difundir doenças como a diarréia, que mata milhares depessoas por ano. A ONU tem como meta o fornecimento desaneamento básico universal até 2015. "Até 2012, a Índia estará livre da defecação ao ar livre eatenderá aos compromissos internacionais a esse respeito",disse o ministro do Desenvolvimento Rural, Raghuvansh Prasad,na cúpula sobre higiene sanitária, na noite de quarta-feira. Especialistas de 40 países participam dessa conferência,destinada a encontrar formas para que todas as pessoas do mundotenham acesso ao saneamento básico. Prasad disse que a Índia vai destinar 10 bilhões de rúpias(255 milhões de dólares) para projetos de saneamento ruralneste ano, um aumento de 43 por cento em relação a 2006. Cerca de meio milhão de indianos se dedicam a limpar fossase retirar excrementos humanos em sacos, em lugares onde não hásaneamento. Esse material costuma ser jogado em lixões, segundoespecialistas. A prática é proibida, mas permanece devido à falta deoutros empregos e de redes de esgoto adequadas. (Por Onkar Pandey)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.