Índia reforça vigilância após ameaça de seqüestro de avião

Os aeroportos indianos reforçaram sua vigilância após receber relatórios sobre um suposto plano de militantes paquistaneses de seqüestrar um avião para exigir a libertação de um radical da Caxemira condenado à morte na Índia.Segundo informou neste sábado a televisão "NDTV", o Escritório de Inteligência transmitiu o aviso às autoridades de Aviação Civil e Segurança Aeroportuária, que decidiram aumentar a atenção.O objetivo do seqüestro, supostamente planejado por grupos radicais com base no Paquistão, seria reivindicar a libertação de Mohammed Afzal Guru, condenado à morte por sua colaboração no ataque terrorista ao Parlamento da Índia em 2001, no qual morreram 15 pessoas.A sentença de morte provocou violentos protestos na Caxemira. Afzal seria executado no dia 20 de outubro. Mas sua mulher pediu clemência ao presidente indiano, Abdul Kalam, e a execução foi adiada por tempo indefinido.O hipotético plano de seqüestro do avião incluiria um desvio para Bangladesh, e não para o Paquistão, a fim de não envolver o país no caso, segundo a "NDTV".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.