AP Photo/Altaf Qadri
AP Photo/Altaf Qadri

Índia registra mais de 400 mil casos de covid em 24 horas, novo recorde mundial

Novo recorde ocorre apenas dez dias após o país alcançar a marca de 300 mil casos diários; total de infecções passou de 19 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2021 | 04h26

NOVA DELHI — A Índia atingiu um novo recorde após registrar 401.993 novas infecções por coronavírus neste sábado, 1º, elevando o total de casos para 19,1 milhões. O número de mortes registradas desde o início da pandemia chegou a 211.853, com 3.523 óbitos nas últimas 24 horas.

O país asiático alcançou a marca de 300 mil casos diários há apenas dez dias. Desde então, a curva de contágio vem batendo recorde após recorde, sem que haja um pico da segunda onda à vista. Segundo o Ministério da Saúde, a realidade superou as perspectivas mais pessimistas, com hospitais lotados, pedidos frequentes de socorro em busca de oxigênio e crematórios saturados.

Um dos dados que mostram a situação crítica da Índia é sua alta taxa de positividade — quantidade de testes que dão positivo —, que subiu para 21% recentemente. Há cerca de um mês, o índice estava em torno de 6%. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a pandemia sob controle em um país se a taxa de positividade estiver abaixo de 5%.

Um dos problemas que a Índia enfrenta para reduzir esse índice é a falta de testes, que, mesmo em meio ao recrudescimento da pandemia, continuam insuficientes, em torno de 1,5 milhão por dia.

Em Nova Delhi, onde há longas filas nas entradas dos laboratórios de testagem, mais de 27 mil novas infecções e 375 mortes foram registradas no último dia, enquanto em Maharashtra, a região mais afetada pela pandemia, foram relatados quase 63 mil casos e 828 mortes.

O país vê em sua campanha de vacinação a grande saída para a crise sanitária, principalmente após a nova fase que se inicia neste sábado, em que a aplicação dos imunizantes será estendida a todos os adultos com mais de 18 anos. No entanto, algumas regiões já anunciaram que não têm doses suficientes.

O ritmo da vacinação tem sido lento desde o início da campanha em janeiro, com cerca de 155 milhões de doses administradas até agora, e não deve acelerar muito na nova fase./EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
Índia [Ásia]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.